Olá México, I’ve missed you!
Living la vida loca!
IMG_20210523_144822
Los Angeles — 2020

20 anos volvidos voltamos ao México e novamente a dois.

A última visita foi na nossa viagem de final de curso e dado o tempo decorrido e o contexto, digamos, animado, da viagem, só algumas experiências me ficaram gravadas na memória. Por isso foi com muita alegria que encarei a possibilidade de voltar este ano ao México.

E como é que se lembraram de ir ao México ainda em plena pandemia perguntam vocês? Primeiro sangue de aventureiros descendentes dos antigos descobridores correm-nos nas veias 😉 e por isso havendo a possibilidade de viajar não é um virus doido que nos amarra……

Tudo começou na verdade com um convite para um casamento de uns amigos em plena Riviera Maia que nos deixou muito felizes e que acabou por ser das melhores experiências e mais espectaculares experiências de casamento da nossa vida.

Deixo-vos só algumas pistas: cerimónia e festa do casamento numa praia tropical, convidados morenos, ambiente descontraído mas com super bom gosto, focado na diversão dos noivos e convidados e com poucos formalismos e regado a MUITA tequilha! Combinação perfeita certo?

 

IMG_20210522_185712

Si la vida te regala limones, píde sal e tequila

Ficamos instalados no Royalton Riviera Cancun Resort & Spa. Os quartos eram excelentes assim como as instalações do hotel mas é um hotel enorme com imensa agitação e muitos americanos barulhentos (sem desconsideração pelos mesmos) mas só para saberem que se quiserem um hotel mais tranquilo e para uns momentos mais relaxados esta não será a melhor opção.

Depois de uns dias focados em pura diversão tínhamos uma decisão pela frente. Levava planos para partirmos a aventura, fazermo-nos à estrada e descobrirmos os maravilhosos tesouros desta região no mar do Caribe plantada. 

Mas estávamos a precisar também muito de uns dias a dois, tranquilos, de dolce fare niente, sem horas e obrigações.

Decidimos assim não ser tão ambiciosos no roteiro traçado e fazer menos kms mas aproveitar mais a possibilidade de estarmos os dois relaxados.

Decidimos assim alugar um carro (o que fizemos por 2 vezes na viagem) e partir à descoberta dos Cenotes da zona.

Fomos ao Cenote Dos Ojos (que tem vários cenotes dentro para descobrir embora alguns nesta altura estejam ainda fechados. Conhecemos o Cenote Jaguar e o Cenote Nicte Ha.

Este último é lindo, cheio de nenúfares e com fundos transparentes cheios de peixinhos e grutas mágicas para explorar.

O Cenote Jaguar é fantástico, com água fresca, mas não gelada, com recantos e grutas para descobrir e duas zonas de salto para os mais corajosos. Podem fazer ainda o slide (têm que comprar bilhete que inclua esta actividade) sobre o Cenote. Vale a pena! São 2 minutos de pura emoção!

Levem óculos de snorkeling. No espaço têm para alugar mas além de pouparem dinheiro no presente contexto é sempre melhor levarem os vossos.

O próprio Cenote Dos Ojos curiosamente não gostamos tanto porque estava com muita gente e acabamos por não entrar. Mas se forem de manhã deve ter menos gente. A experiência dos Dos Ojos consiste em nadar por baixo de água por uma gruta que liga dois corpos de água, no que dizem ser uma sensação única. 

A entrada nos Cenotes (para visitar 3 cenotes) ficou por 500 pesos para cada um (20,58€).

Foi-nos também muito recomendado o Cenote Casa das Tortugas mas acabamos por não ir.

No dia seguinte bem cedo mudamos de malas e bagagens para o The Reserve Paradisus La Perla Adults Only em Playa del Carmen (do grupo Mélia).

Já que íamos sem crianças queríamos aproveitar o que de melhor o hotel tinha para oferecer com muito mais tranquilidade e com acesso a alguns serviços mais exclusivos (que podem ver aqui.).

Sinceramente adoramos ficar neste hotel: 

1. A praia era maravilhosa, com a areia fina e dourada típica da Riviera Maia, o sargaço foi quase inexistente neste hotel na maioria da nossa estadia graças às redes instaladas ao largo da praia, uma boa espreguiçadeira virada para o mar, uma bebida numa mão, um livro na outra, a pele salgada dos mergulhos, e a companhia do maridão….Um sonho!

2. Boa oferta de restaurantes para almoço e jantar: fiquei fã dos taquitos de pescado e ao almoço não faltava também um bom guacamole a acompanhar, um mojito, um daiquiri ou uma pina colada. Ao jantar as opções variavam entre o La Palapa (restaurante de fusão com inspirações peruanas), o Bana (comida asiática), Fuego (peixe e mariscos), o Vento (cozinha italiana), o Moele (cozinha mexicana) e o Sal (único que não está incluído no preço All Inclusive). Fomos apenas aos 3 primeiros e gostamos bastante, principalmente do La Palapa que tem uma sala ao ar livre rodeada de vegetação.

3. A decoração, música ambiente e a vegetação que rodeavam o hotel ajudavam a criar um ambiente de muita tranquilidade e bem estar que adoramos.

4. A simpatia e disponibilidade do staff (e principalmente da nossa concierge Cláudia – privilégio do The Reserve – sempre disposta a ajudar-nos no que precisássemos.

5. O Spa tem umas instalações bastante boas e com um leque bem simpático de tratamentos disponíveis. A zona de banhos para usar antes ou depois dos tratamentos é muito agradável e convida a uns momentos de relaxe para quem usa o Spa.

6. As piscinas do The Reserve são óptimas e bem tranquilas com camas dentro de água para relaxar, música e bar aberto (ahahah e estão vocês agora a pensar mas esta miúda só fala em álcool? E eu respondo: férias sem miúdos!!!!)

Deixamo-nos assim levar pelo mood “dolce fare niente” e assim ficamos uns dias antes de sair de novo “para o mundo”.

Alugamos um carro e fomos ter com uns amigos a Playa del Carmen onde jantamos muito bem no restaurante Sonora Prime – Playa del Carmen (deixo-vos fotos abaixo para verem o ambiente). O restaurante era super giro e com bom ambiente. Especialidade: carne! Depois fomos beber um copo (coisa que já nem sabíamos o que era) e dar um pézinho de dança a um bar da zona. Pedimos umas garrafas, uma mesa no rooftop e depois foi só ver o espectáculo que se desenrolava lá em baixo na pista! E que bom que foi sentir a normalidade outra vez!

 

Sonora Grill
Alentejo 2021

No dia a seguir e como ainda tínhamos carro para ir até ao aeroporto decidimos ir até Tulum à zona arqueológica onde tinhamos estado há exactamente 20 anos! Tinhamos tentado ir no primeiro domingo em que estivemos no México mas…aviso à navegação…aos domingos as ruínas estão fechadas!

A zona arqueológica é linda, mas difícil de visitar com o calor abrasador que estava! Mas muitas garrafas de água depois digo que vale a pena! As ruínas estão muito bem conservadas e têm de facto uma localização única em cima do mar.

Tentamos recuperar memórias perdidas e nadar na praia secreta onde tínhamos estado também há 20 anos mas a praia estava fechada por causa da desova das tartarugas e a areia estava cheia de sargaço. Oh well! Uma memória que não conseguimos reviver!

 

Eram quase horas de regressar, mas ainda paramos para almoçar no centro de Tulum que tem uns restaurantes bem giros, e lojas giras para se quiserem comprar alguns souvenirs para levar para a família ou para se recordarem do México! Uma bowl de atum para mim, um hamburguer e uma corona para o maridon e lá fomos nós rumo ao aeroporto (résvés campo de ourique porque estava um trânsito de matar)!

parar é morrer

Top 3 das férias? Claramente o casamento, a estadia no Paradisus e nadar no Cenote Nicte Ha.

Arrependimentos? Apenas não termos ido a Mérida no dia em que tínhamos carro, capital da cultura do México. Uma cidade vibrante e cheia de história que quem conhece diz que vale a pena visitar.

Dicas:

Andar de carro no México na zona da Riviera Maia é bastante fácil Para todos os locais que visitamos seguimos apenas pela estrada 307 e as indicações são bastantes claras e fáceis de seguir, mas claro há sempre o GPS para ajudar!

Levem notas de 1 e 5 dólares para as gorjetas. Vão precisar. Quer nos hóteis quer fora dos hóteis os serviços funcionam à base da gorjeta e do outro lado já existe uma expectativa de que se pede alguma alguma coisa, alguma coisa é dada em troca.

Compras: Trouxemos alguns souvenirs como pulseiras compradas na praia, tequilha, túnicas e vestidos bordados para as raparigas (estes são um pouco caros) e umas t-shirts. No centro de Tulum existem algumas lojas com peças decorativas giras mas só se estiverem dispostos a viajar com algum “volume”, e não sei se o preço compensa.

Informações sanitárias que a situação actual exige:  

Para viajar para o México não é necessário realizar um teste PCR ou qualquer outro teste a covid 19

12 horas antes da viagem é apenas necessário preencher um formulário online aqui

O mesmo formulário deve ser preenchido antes da viagem de regresso e o respectivo QRcode tem de ser mostrado antes de passar pela segurança. Na ida ninguém nos pediu para ver o formulário mas no regresso só nos deixaram passar depois de mostrarmos o QRcode de cada passageiro.

Para regressar a Portugal, pelo menos a esta data, é necessário efectuar um teste PCR 72 horas no máximo antes da hora da chegada. A maioria dos hóteis têm protocolos com laboratórios locais que se deslocam ao hotel e mesmo ao quarto para realizar o teste.

Quando chegarem ao vosso hotel informem-se logo onde podem fazer o teste e façam logo a marcação para passarem o resto das férias descansados.

Nós pagamentos 150 dólares por cada teste (auchhhh) mas amigos nossos que estavam noutros hóteis pagaram 100. Depende provavelmente do protocolo do hotel com o laboratório em questão.

Riviera Maia 21

Por agora é “adiós Mexico”, tempo de voltar às rotinas, aos braços dos nossos pestes, aos afazeres do dia a dia e à azáfama que são as obras que aos poucos estão a transformar a nossa casa na nossa casa de sonho.

Se algum dia voltarmos a este país será para fazer um roteiro alternativo e fora da zona de resorts e praias da Riviera Maia. Embrenharmo-nos no interior da Península de Yucatan e desbravar maravilhas como Mérida, Valladolid, Chichen Itzá, e mergulhar em cenotes mais selvagens e autênticos.

Mas ainda esta viagem “não arrefeceu” e planos e agendamentos já estão a ser tecidos por esta mãe desassossegada para a próxima aventura.

Até lá, partam à aventura sem medos, desbravem tesouros (sejam aqui ao lado ou do outro lado do mundo) e divirtam-se!

Boa viagem!

 

Sofi